Alimentos que fazem bem de um modo geral para adicionar a sua dieta

Como dieta é algo muito importante hoje em dia resolvemos fazer uma lista.

Uma lista que contará com ingredientes que contribuem para sua saúde de um modo geral.

Portanto, além de ajudar na sua saúde também trata problema que um dia podem surgir.

Então, a maior dica para você seria encontrar um jeito de adicionar algum dele no seu cardápio.

Porque as melhoraria pelo menos no meu caso foram bem rápida e bem visíveis.

Dicas de alimentos que te ajudam de um modo geral.

Nessa lista você vai encontrar alimentos que te ajudam a emagrecer, te ajudam a lidar com a ansiedade, depressão e também com seu bem estar.

Resumindo você encontrará alimentos praticamente milagrosos.

Portanto, preste atenção em todas as vantagens que eles proporcionam.

Porque assim ficará mais fácil para você escolher o que colocar ou não na sua dieta.

Magnésio

O magnésio é um dos minerais mais importantes para a saúde geral.

Entre outras coisas, promove a produção de certos hormônios, incluindo estrogênio, progesterona e testosterona. Esta é também a razão pela qual a suplementação de magnésio pode ser benéfica durante a menopausa ou andropausa.

O magnésio também é recomendado para pessoas que sofrem de distúrbios do sono.

A deficiência de magnésio pode levar a vários transtornos mentais, incluindo depressão.

Vários ensaios clínicos randomizados mostram que a suplementação de magnésio ajuda a aliviar a depressão.

Felizmente, existem muitos alimentos ricos em magnésio (e deliciosos). Chocolate amargo, abacate, nozes ou leguminosas, por exemplo, são alimentos anti-depressivos.

Vitamina D

No Brasil, 43% a 50% dos adultos (de acordo com estudos) são deficientes em vitamina D.

Isso é preocupante. Isso ocorre porque a deficiência de vitamina D também aumenta o risco de depressão.

Vários estudos mostraram que o aumento da ingestão de vitamina D pode reduzir os transtornos depressivos, mas mais pesquisas são necessárias.

Os distúrbios do humor são comuns em mulheres grávidas e mães jovens.

Um estudo de 2016 descobriu que a suplementação de vitamina D em mulheres grávidas diminui o risco de depressão perinatal (durante a gravidez) e depressão pós-parto (após o parto).

Embora a luz solar seja a melhor fonte de vitamina D, peixes gordurosos, ovos e cogumelos são todos ricos em vitamina D.

Fibras

Todo mundo sabe que frutas e vegetais são bons para você. 

São ricos em nutrientes importantes para o bom funcionamento do organismo. 

Eles contêm muitas fibras, vitaminas, minerais, antioxidantes e fitonutrientes.

Sabemos que a maioria das pessoas come muito pouca fruta e vegetais. 

Esta é uma deficiência real para a saúde: muitos estudos mostraram que as pessoas que comem mais frutas e vegetais têm menos probabilidade de desenvolver várias doenças e morrer prematuramente.

Separamos também um vídeo caso sua inteção seja emagrecer de forma saudável:

O consumo de refeições ricas em fibras (de frutas e vegetais) parece reduzir consideravelmente os transtornos depressivos.

Em um estudo de 2016, a maior ingestão de fibras de frutas entre os trabalhadores japoneses diminuiu o risco de depressão.

Em suma, frutas e vegetais devem fazer parte de seu arsenal de alimentos anti-depressão.

A fibra serve como alimento para as bactérias intestinais boas e, portanto, apoia a saúde da flora intestinal . Além disso, reduzem a inflamação e o estresse oxidativo.

Nem todo mundo fica em êxtase ao ver vegetais cozidos ou uma porção de frutas. No entanto, comer frutas e vegetais suficientes é essencial para manter uma boa saúde.

Os smoothies verdes são uma ótima maneira de alimentar alimentos anti-depressão. Ricos em fibras, saciam e fornecem muitos nutrientes.

Não deixe de ler: Sibutramin Funciona?

Vitamina C

A pesquisa mostra que a vitamina C pode ser benéfica para a depressão.

A deficiência de vitamina C está associada a um risco aumentado de depressão.

Um estudo de 2013 analisou os efeitos da vitamina C e da vitamina E em pacientes com diabetes. Esses pacientes foram divididos aleatoriamente em três grupos:

  • Grupo 1: 400 UI de vitamina E por dia
  • Grupo 2: 1000 mg de vitamina C por dia
  • Grupo 3: placebo

Todos os pacientes foram solicitados a preencher um questionário antes e depois do estudo. Os resultados mostraram uma redução muito maior da ansiedade no grupo da vitamina C do que nos outros grupos. Não houve diferença significativa entre os grupos em termos de mudança no escore de depressão.

As principais fontes de vitamina C são frutas e vegetais, mas também é encontrada em alguns alimentos de origem animal como carnes e peixes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *